top of page

40 anos sem Clara Nunes, a voz do Brasil

Clara Nunes, mineira de Paraopeba, filha de Ogum com lansã, partiu há 40 anos. Clara Francisca Gonçalves Pinheiro faleceu em 2 de abril de 1983.


Pouquíssimos artistas souberam encarnar tão profundamente a alma do povo brasileiro e dar voz à nossa cultura popular. Muito mais do que a genial intérprete de sambas, motivo principal de sua fama, pesquisou e registrou diversos ritmos do nosso país, do ijexá ao baião. Seu canto era mestiço, de três raças, como versava uma de suas mais célebres e emocionantes gravações.



Divulgadora das crenças afro-brasileiras, plantou em nosso imaginário a marca dos Orixás e da espiritualidade tradicional. Pensar em Clara Nunes é pensar numa artista que encarnou o espírito coletivo de nosso povo.


Que sejamos inspirados por aquela presença luminosa que a Guerreira, como era conhecida, nos transmitia e que sigamos seu exemplo de amor por nossa identidade.


“Se vocês querem saber quem eu sou Eu sou a tal mineira Filha de Angola, de Ketu Nagô Não sou de brincadeira Canto pelos sete cantos Não temo quebranto Porque eu sou guerreira”

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page