top of page

Nota oficial

O Sol da Pátria repudia os sequestros e atos de violência contra civis do Hamas e os bombardeios de Israel em toda a Cisjordânia e Faixa de Gaza (além de Egito, Síria e Líbano). Israel tem bloqueado a entrada de água e alimentos e bombardeado escolas, hospitais e inclusive igrejas, como a Igreja de São Porfírio, umas das antigas da Terra Santa, onde se abrigavam refugiados do conflito. Essas ações têm sido condenadas pelo Papa, pelo Patriarca de Jerusalém e por todos os líderes cristãos, bem como pelo mundo inteiro.


Repudiamos também a faxina étnica levada a cabo pelo Azerbaijão, com apoio israelense, na região de Nagorno-Karabakh (Artsaque), levando 100 mil armênios a se refugiarem após ofensiva militar e campanha de bloqueio que os expulsou de região historicamente habitada por armênios, em outra catástrofe humanitária. O próprio Secretário de Estado americano relatou que é possível que o Azerbaijão invada a Armênia em breve.


Nesse cenário, aplaudimos a iniciativa brasileira em relação à Palestina materializada na proposta de cessar-fogo do Itamaraty na ONU, que só recebeu um único voto contrário, dos EUA (que, infelizmente, possuem poder de veto) - e instamos o Itamaraty a posicionar-se firmemente também na questão armênia, no melhor espírito da tradição diplomática brasileira, voltada historicamente à resolução de conflitos e a paz. O Brasil, por meio de sua posição neutra, também tem buscado fazer mediação no conflito russo-ucraniano, iniciativa extremamente necessária.


A ideia de que os Estados possam redesenhar suas fronteiras pela força e, pior ainda, recorrer à barbárie do massacre de civis e faxina étnica é um escândalo inaceitável.


Neste espírito, nossas orações se voltam para que haja paz entre cristãos, judeus e muçulmanos, bem como para que os líderes religiosos, políticos e comunidade internacional pressionem Israel e Azerbaijão a respeitar os direitos e, sobretudo, as vidas palestinas e armênias.

0 comentário

Comments


bottom of page